What is Cyberbullying?

Online socializing has both good and bad sides to it. While it has opened a whole new dimension of ways to communicate and has added convenience to our lifestyles, it unfortunately has some unpleasant effects too.

Cyberbullying is one example that has had devastating outcomes on our youth. It uses online communication to abuse or degrade someone. It’s a crime that doesn’t restrict itself to the playground. With advancements in technology, cyberbullying has gained notoriety over the years.

Unlike bullying, cyberbullying doesn’t require physical strength or a face-to-face meeting. Anyone with an Internet connection and a device can be a cyberbully. There are no specific hours, and it can happen 24/7. Since a lot of platforms don’t make an effort to verify that people are who they say they are, the cyberbully can choose an alias and remain anonymous.

The main targets of cyberbullying are children, which makes this problem a priority for adults and school officials to solve. In the face of traumatic experiences, the mind of a child can be deeply impacted, and those experiences can leave lifelong scars. Children have difficulty knowing how to respond when they are harassed and, when they do react; they often don’t completely understand the consequences of their actions. Cyberbullying has left many of our youth depressed, withdrawn and in some cases it has led the victim to commit suicide.

There are many different types of cyberbullying out there. Here is a list of terms that define the different types of cyberbullying:

1.    Outing

Outing is a deliberate act to embarrass or publicly humiliate an individual by posting their private, sensitive or embarrassing information online. The information revealed can be insignificant or serious, but can have a severe impact on the victim.

2.    Fraping

Fraping is serious offense where a person accesses the victim’s social media account and impersonates them in an attempt to be funny or to ruin their reputation. Fraping can have serious consequences, especially because once something is out there, it is very hard to delete it and mend the victim’s digital reputation.

3.    Dissing

Dissing is when people share or post cruel information about your child online to ruin their reputation or friendships with others. This includes posting personal photos, videos and screenshots. The person sharing this information will usually be a friend or acquaintance of the victim.

4.    Trolling

Trolling is a form of cyberbullying done by insulting an individual online to provoke them enough to get a response. Usually these attacks are personal and instigate anger in the victim, making them lash out and behave badly.

5.    Trickery

Trickery is the act of gaining your child’s trust so that they reveal their secrets or embarrassing information, which the cyberbully posts on the Internet for everyone to see. The person pretends to be a close friend and confidant and gives the child a false sense of security before breaking his/her trust.

One of the first things parents must do when their child is being cyberbullied is stay aware and calm. Research shows that a large percentage of children do not like to tell their parents when they are being cyberbullied because they are afraid that they will lose their Internet privileges. Talk to your children about cyberbullying. Let them know cyberbullying is common. Teach them the basics of online security and stay connected with them daily and digitally.

Other options to keep children safe online is to install a reliable security system on all the devices they access. Norton Family Premier lets your kids explore the web freely while keeping you in the know about which sites they visit. It comes with tools that block unsuitable content for kids and can give you insight into your child’s social media activity when they log in to Facebook from their PC. The security system also prevents your child from accidentally giving out sensitive personal information from their computer. This includes phone numbers, address, email and the school they attend. It also alerts you when your child attempts to visit a blocked site. You can also keep a tab on the texts they send and receive. You can get all this information on your Android mobile device, so that you can stay aware of your child’s activities while you are on the go.

Cyberbullying, like any other problem, will take time to solve. But when handled calmly, there is always a solution.

Como posso saber se tenho Malware e o que posso fazer sobre isso?

image09_0

O Malware se tornou um termo coringa para vários tipos de riscos de segurança cibernética como vírus, cavalos de tróia, worms, adwares, ransomware e spyware.

Muitos de nós usamos esses termos intercambiáveis para descrever sintomas ou comportamentos estranhos encontrados em um computador. Contudo, todos eles compartilham um objetivo comum, que é comprometer a segurança dos seus dispositivos. Sintomas de Malware podem aparecer de forma óbvia ou discreta. Conhecer como detectar esses intrusos perigosos ajudará você a determinar como proceder para corrigir o problema, caso venha a ocorrer.

Malware é abreviação de um software malicioso e se refere a programas especificamente arquitetados para comprometer as características de segurança em um computador, permitindo às pessoas passarem um pente fino nos seus dados pessoais, em alguns casos, cometerem roubo de identidade.

Se isso soa como algo que você quer evitar, junte-se ao clube! Ninguém quer ter um malware no seu computador. Aprender a ser proativo sobre as características de segurança do seu computador é a melhor forma de evitar uma invasão de Malware. Mas, primeiro, vamos dar uma olhada em alguns pontos de atenção que podem indicar um problema de Malware:

Sinais de Malware

Na maior parte do tempo, a presença do Malware será óbvia até mesmo se você não souber como ele entrou no seu dispostivo. Na verdade, a maioria das pessoas não tem a menor ideia que o Malware foi instalado até o computador apresentar um comportamento estranho.

Você pode notar algumas mudanças no seu computador incluindo anúncios estranhos ou janelas de pop up, mesmo quando você não estiver navegando na Internet. Você pode também vivenciar mudanças indesejadas no seu navegador e uma lentidão no seu computador.

Especificamente, cuidado com anúcios que aparecem segundos depois que uma página carregar. Estes anúncios frequentemente possuem conteúdo inapropriado, são difíceis de fechar e mostram cores piscantes enquanto bloqueiam o que você está tentando ver.

Leve todos estes sinais em consideração seriamente. Se você suspeitar que seu computador tem Malware instalado, desligue-o imediatamente e saia da Internet.

Como eu peguei um Malware?

O Malware normalmente é instalado involuntariamente como resultado de alguns descuidos do usuário.

O Malware pode ser instalado acidentalmente clicando num link que está escondido ou mascarado por outro software. Isto frequentemente acontece quando os usuários baixam conteúdo de fontes desconhecidas ou desonestas. Aparentemente downloads inofensivos como protetores de tela, barras de ferramentas e torrents são igualmente suspeitos.

Outra oportunidade que você encontrar um Malware é porque você negligenciou a atualização do antivírus/ software de Malware, do sistema operacional ou de outros programas no seu computador. Atualizar seus recursos de segurança é tão importante quanto instalá-los. Se você não tiver um antivírus ou um spyware de qualidade instalado no seu computador, você estará correndo alto risco de invasão de Malware.

O Malware, assim como o virus, pode potencializar problemas. Ou seja, uma vez infectado pelo Malware, seu computador pode provocar mais insvasores, que provocam outros Malwares. A melhor coisa a fazer é cortar o mal pela raiz assim que você notar qualquer sinal de Malware.

Como evitar o Malware?

  • A segurança do computador quase sempre começa com anti-virus/malware software. Enquanto esse aviso pode parecer óbvio para alguns, muitos computadores domésticos não tem um software de segurança apropriado instalado. Torne esta uma prioridade na sua casa. Esta é a melhor coisa que você pode fazer para evitar o Malware.
  • Faça uma varredura em seus arquivos com os seu antivírus/software de Malware periodicamente. Você pode configurar para que ele faça isso automaticamente em períodos determinados. Fala esse procedimento, ao menos uma vez por semana, de preferência a noite, quando você não vai usar o computador.
  • Além disso, você deve estar ciente do seu comportamento online. Clicar em anúncios ou sites duvidosos pode ser como abrir uma comporta. Se a sua intuição está te dizendo que algo parece suspeito, não clique.
  • Finalmente, você deve sempre manter sua informação pessoal segura com firewalls de criptografia, tanto no modem como em computadores individuais, e proteja suas contas com senhas únicas e complexas. Seja proativo com sua segurança cibernética e fique atento ao usar a internet.

Dependendo do quanto você fica confortável com computadores, você pode querer procurar ajuda profissional para remover vírus ou Malwares. Como alternativa, há instruções passo-a-passo   disponíveis tanto para PC como para Mac, caso você prefira fazer por conta própria.