Como Firewalls protegem seu computador contra Virus

Firewall_PT

Você provavelmente já ouviu a palavra ‘firewall’ usada para descrever uma medida de prevenção contra criminosos cibernéticos. Mas isso não significa que você realmente saiba como um funciona, certo?

Não se preocupe! A verdade é que a maior parte das pessoas não sabe como o firewall funciona. Elas só esperam que ele faça o seu trabalho. E na realidade muito mais simples do que você poderia imaginar. Uma vez que você aprende um pouco mais sobre firewalls, você pode se sentir mais confiante sobre instalar um no seu computador, caso você ainda não tenha. Se você já estiver usando um firewall para prevenir ataques cibernéticos, talvez aprender sobre como ele funciona vai melhorar sua habilidade de gerenciar o firewall com maior personalização em casa e no escritório.

O que é um Firewall?

Não é realmente uma parede. É mais como um filtro. Na realidade seria mais preciso se firewalls fossem chamados de ‘firefilters’ porque eles não são construídos para manter tudo do lado de fora. Em vez disso, firewalls são desenhados para filtrar comunicações ameaçadoras.

Os firewalls usam um sistema de parâmetros inclusivos e exclusivos, permitindo tipos de comunicações específicas ou excluindo outras. Normalmente, um firewall é controlado por uma lista de controle de acesso, que possui um conjunto particular de orientações que permite ou bloqueia o acesso a comunicações de um computador específico. Estas orientações podem ser customizadas para se adequarem a qualquer necessidade em qualquer dispositivo que acesse a internet.

Diferentes Tipos de Firewalls

Há dois tipos de firewalls: os firewalls de rede e os individuais. Os de rede são tipicamente usados por empresas que contenham vários computadores, servidores e usuários. Esse firewall monitora as comunicações feitas entre os computadores da empresa e fontes externas. Se uma empresa deseja restringir determinados websites, endereços de IP ou serviços como Instant Messenger, ela pode fazer usando o firewall da rede.

Além de controlar o comportamento do funcionário com o equipamento da empresa, esse tipo de firewall protege os dados internos sensíveis da empresa, como dados de clientes e informações sobre os empregados. Firewalls impedem intrusos de acessarem estas informações e protegem o negócio contra ataques cibernéticos.

Firewalls individuais funcionam de forma similar, mas são armazenados localmente em um único computador. Todo computador doméstico deveria ter um instalado, pois estas funções são a primeira linha de defesa contra criminosos cibernéticos e vários golpes e ataques online.

Os firewalls individuais são também recomendados para computadores de empresas cuja rede não esteja protegida por um firewall de rede. Eles podem também ser úteis para múltiplos computadores que compartilham a mesma rede.

Na maior parte das vezes, computadores domésticos estão protegidos por um firewall de harware, como um roteador que protege a rede. Mas todo computador doméstico deveria também ter um sistema de firewall individual para proteger ataques específicos.

Firewalls individuais são fáceis de instalar e protegem seu computador contra malware, cookies, vírus de emails, janelas de pop-up e muito mais. Além de computadores, em dispositivos móveis podem ser instalados firewalls para proteger atividades online em movimento.

Firewalls Móveis

A maioria dos smartphones incluem uma configuração básica de segurança, como PIN numbers (números de PIN) ou senhas. Isto pode até impedir que seu melhor amigo use o seu smartphone sem a sua permissão, mas de maneira alguma será suficiente para livrá-lo de invasores online mais sofisticados.

Os Firewalls móveis fornecem uma barreira contra certos tipos de ataques. Por exemplo, quando certas configurações de compartilhamento de arquivos ou rede estão habilitadas no dispositivo, o celular está programado para responder automaticamente a uma solicitação externa. Na verdade estas configurações deveriam mantidas desabilitadas sempre que possível. E, melhor ainda, um firewall já impediria que este tipo de resposta automática acontecesse!

O que é uma VPN? E por que você deveria usar uma VPN, no acesso de Wi-Fi públicos?

VPN_PT

Se você já parou pra pensar se um sinal de Wi-Fi público é seguro, você não está sozinho. De fato, de acordo com o relatório Norton Cybersecurity Insights Report, 6 em cada 10 consumidores acreditam que usar um Wi-Fi público tem mais risco de contaminação do que usar um banheiro público. E realmente tem. Navegar na internet ou realizar transações bancárias em uma rede de Wi-Fi não segura significa que você está tirando sua informação privada do anonimato e expondo ao risco. É por isso que uma rede virtual segura, mais conhecida como VPN, é obrigatória pra quem está preocupado com segurança online e privacidade.

O que é uma VPN?

Uma rede privada segura oferece privacidade e anonimato, criando uma rede privada dentro de uma conexão pública de internet. As VPNs mascaram seu endereço de protocolo de Intenet (IP) para que suas ações online sejam viltualmente indetectáveis. O mais importante: os serviços de VPN estabelecem conexões seguras e criptografadas garantidas para proporcionar uma privacidade até mesmo maior do que um Wi-Fi seguro.

Por que você precisa de uma VPN?

Pense em todas as vezes que você no seu dia-a-dia, lê emails em uma fila de uma cafeteria ou verifica sua conta bancária ao esperar em um consultório médico.

A menos que você estivesse conectado a uma rede Wi-Fi privada que requer uma senha de acesso, qualquer dado transmitido durante sua navegação estaria vulnerável à espionagem por estranhos usando a mesma rede.

A criptografia e o anonimato que a VPN proporciona protegem todas as suas atividades online: envio de emails, compras online ou pagamentos de contas. A VPN também ajuda a manter a sua navegação na internet anônima.

Além da Segurança

As VPNs, basicamente, criam um túnel entre a rede local e um nó de saída em outro lugar, que pode ser milhares de milhas de distância, fazendo com que pareça que você está em outro lugar. Este benefício da VPN se torna muito valioso para pessoas que moram em locais que censuram sites específicos. Isso permitirá que você continue aproveitando seus apps e sites favoritos de qualquer lugar do mundo, como se você estivesse em casa.

Como escolher uma VPN?

A melhor forma de estar seguro quando usar um Wi-Fi público é usar uma solução de VPN como a Norton WiFi Privacy, disponível para download. Aqui apresentamos algumas perguntas que você deve fazer ao escolher um provedor de VPN:

  1. Respeitam a sua privacidade? O objetivo de usar uma VPN é proteger a sua privacidade também. Eles devem ter uma política de curto prazo, o que significa que nunca vão rastrear ou registrar suas atividades online.
  2. Trabalham com os protocolos mais atuais? Uma VPN aberta fornece uma segurança mais forte do que outros protocolos, como o PPTP.
  3. Determinam limites? Dependendo do seu uso da internet, uma banda larga pode ser um fator decisivo para você. Assegure-se de que os serviços vão ao encontro do que você precisa, avaliando se você vai ter largura de banda total, ilimitada e sem limites de dados. Lembre-se, alguns pacotes podem não custar muito, mas você vai ser submetido a anúncios frequentes.
  4. Onde os servidores estão localizados? Decida quais locais de servidor são importantes para você. Se você quiser aparecer como se estivesse acessando a internet de um certo local, tenha certeza que há um servidor naquele país.
  5. Você será capaz de configurar o acesso da VPN em diversos dispositivos? Se você for como a maioria dos consumidores, você usa de 3 a 5 dispositivos diferentes. O ideal seria você estar habilitado a  usar a VPN em todos eles, ao mesmo tempo.
  6. O que acontece se o sinal da VPN cair? Tenha certeza que o seu provedor executa um botão de desligar no sistema em caso de falhas. Isto significa que a sua conexão seria automaticamente bloqueada e não seria padrão para uma conexão de internet sem segurança, se algo der errado.

Há muitos pontos a considerar quando escolher um provedor de VPN, então faça sua lição de casa para ter certeza que você está adquirindo o melhor perfil para suas necessidades.

Independente de qual provedor você escolha, tenha certeza de que qualquer VPN fornecerá, de longe, muito mais privacidade e anonimato online do que qualquer Wi-Fi público jamais faria.

Como posso saber se tenho Malware e o que posso fazer sobre isso?

image09_0

O Malware se tornou um termo coringa para vários tipos de riscos de segurança cibernética como vírus, cavalos de tróia, worms, adwares, ransomware e spyware.

Muitos de nós usamos esses termos intercambiáveis para descrever sintomas ou comportamentos estranhos encontrados em um computador. Contudo, todos eles compartilham um objetivo comum, que é comprometer a segurança dos seus dispositivos. Sintomas de Malware podem aparecer de forma óbvia ou discreta. Conhecer como detectar esses intrusos perigosos ajudará você a determinar como proceder para corrigir o problema, caso venha a ocorrer.

Malware é abreviação de um software malicioso e se refere a programas especificamente arquitetados para comprometer as características de segurança em um computador, permitindo às pessoas passarem um pente fino nos seus dados pessoais, em alguns casos, cometerem roubo de identidade.

Se isso soa como algo que você quer evitar, junte-se ao clube! Ninguém quer ter um malware no seu computador. Aprender a ser proativo sobre as características de segurança do seu computador é a melhor forma de evitar uma invasão de Malware. Mas, primeiro, vamos dar uma olhada em alguns pontos de atenção que podem indicar um problema de Malware:

Sinais de Malware

Na maior parte do tempo, a presença do Malware será óbvia até mesmo se você não souber como ele entrou no seu dispostivo. Na verdade, a maioria das pessoas não tem a menor ideia que o Malware foi instalado até o computador apresentar um comportamento estranho.

Você pode notar algumas mudanças no seu computador incluindo anúncios estranhos ou janelas de pop up, mesmo quando você não estiver navegando na Internet. Você pode também vivenciar mudanças indesejadas no seu navegador e uma lentidão no seu computador.

Especificamente, cuidado com anúcios que aparecem segundos depois que uma página carregar. Estes anúncios frequentemente possuem conteúdo inapropriado, são difíceis de fechar e mostram cores piscantes enquanto bloqueiam o que você está tentando ver.

Leve todos estes sinais em consideração seriamente. Se você suspeitar que seu computador tem Malware instalado, desligue-o imediatamente e saia da Internet.

Como eu peguei um Malware?

O Malware normalmente é instalado involuntariamente como resultado de alguns descuidos do usuário.

O Malware pode ser instalado acidentalmente clicando num link que está escondido ou mascarado por outro software. Isto frequentemente acontece quando os usuários baixam conteúdo de fontes desconhecidas ou desonestas. Aparentemente downloads inofensivos como protetores de tela, barras de ferramentas e torrents são igualmente suspeitos.

Outra oportunidade que você encontrar um Malware é porque você negligenciou a atualização do antivírus/ software de Malware, do sistema operacional ou de outros programas no seu computador. Atualizar seus recursos de segurança é tão importante quanto instalá-los. Se você não tiver um antivírus ou um spyware de qualidade instalado no seu computador, você estará correndo alto risco de invasão de Malware.

O Malware, assim como o virus, pode potencializar problemas. Ou seja, uma vez infectado pelo Malware, seu computador pode provocar mais insvasores, que provocam outros Malwares. A melhor coisa a fazer é cortar o mal pela raiz assim que você notar qualquer sinal de Malware.

Como evitar o Malware?

  • A segurança do computador quase sempre começa com anti-virus/malware software. Enquanto esse aviso pode parecer óbvio para alguns, muitos computadores domésticos não tem um software de segurança apropriado instalado. Torne esta uma prioridade na sua casa. Esta é a melhor coisa que você pode fazer para evitar o Malware.
  • Faça uma varredura em seus arquivos com os seu antivírus/software de Malware periodicamente. Você pode configurar para que ele faça isso automaticamente em períodos determinados. Fala esse procedimento, ao menos uma vez por semana, de preferência a noite, quando você não vai usar o computador.
  • Além disso, você deve estar ciente do seu comportamento online. Clicar em anúncios ou sites duvidosos pode ser como abrir uma comporta. Se a sua intuição está te dizendo que algo parece suspeito, não clique.
  • Finalmente, você deve sempre manter sua informação pessoal segura com firewalls de criptografia, tanto no modem como em computadores individuais, e proteja suas contas com senhas únicas e complexas. Seja proativo com sua segurança cibernética e fique atento ao usar a internet.

Dependendo do quanto você fica confortável com computadores, você pode querer procurar ajuda profissional para remover vírus ou Malwares. Como alternativa, há instruções passo-a-passo   disponíveis tanto para PC como para Mac, caso você prefira fazer por conta própria.

Os prós e contras de usar Wi-Fi pública

Public Wi-Fi

O Wi-Fi público está disponível em quase todos os lugares, desde a cafeteria local até hotéis e aeroportos que você visita quando viaja.  O Wi-Fi tornou a nossa vida um pouco mais fácil, mas também apresenta riscos de segurança para a informação pessoal disponível nos nossos computadores e smartphones. Aqui está uma lista útil dos prós e contras que você deve seguir se você planeja usar uma Wi-Fi pública.

Dois tipos de Wi-Fi públicas

Há basicamente dois tipos de redes Wi-Fi públicas: as seguras e as não seguras. A rede não segura pode ser conectada a um certo alcance sem nenhum tipo de segurança como senha ou nome de usuário. Já uma rede segura solicita um nome de usuário para concordar com os termos legais, cadastrar uma conta ou digitar uma senha antes de se conectar à rede. Ela pode até cobrar uma taxa ou exigir alguma compra na loja para ganhar o acesso ou senha para a rede..

Independente do tipo de conexão, você deve usar um Wi-Fi público sempre com muito cuidado, veja a seguir alguns prós e contras que podem ajudá-lo:

Pró: Sempre que possível, opte por conectar-se a redes públicas seguras. No caso de não conseguir se conectar a uma rede segura, somente concorde em conectarse a rede não segura se a conexão solicitar algum tipo de usuário ou registro.

Contra: Não acesse contas bancárias pessoais ou dados pessoais sensíveis em redes públicas ou não seguras. Mesmo as redes seguras podem estar em risco. Use o bom senso se você acessar essas contas em uma Wi-Fi pública.

Contra: Não deixe seu computador, tablet ou smartphone sozinho num local público. Mesmo se você estiver trabalhando em uma rede de Wi-Fi segura isso não deterá alguém de levar o que é seu ou dar uma espiada no seu dispositivo.

Contra: Não faça compras online quando usar uma Wi-Fi pública. Mesmo que você ache que fazer compras não envolva dados sensíveis, compras online sempre exigem informações pessoais que podem incluir contas bancárias e credenciais de usuário da loja. Compra online não é uma coisa que você deve fazer em uma rede de Wi-Fi não segura.

Pró: Desligue a conectividade automática. Muitos smartphones, laptops e tablets tem configurações de conectividade automática, que permitem que você conecte de um ponto de acesso para outro automaticamente. Esta é uma função conveniente, mas também pode conectar seus dispositivos a outros que você normalmente não usaria. Mantenha essas configurações desabilitadas, especialmente quando você estiver viajando para lugares desconhecidos.

Pró: Monitore a conectividade do seu Bluetooth. O Bluetooth é uma ferramenta incrível dentro de uma casa que usa muitos dispositivosSmart. Entretanto, deixá-lo ligado em lugares públicos pode impor um grande risco a sua segurança cibernética. A conectividade Bluetooth permite que vários dispositivos se comuniquem entre si, e um hacker pode estar a procura de sinais de Bluetooth abertos para conseguir acesso aos seus dispositivos. Mantenha esta função bloqueada em seu celular e em outros dispositivos quando estiver fora de casa, do escritório ou de qualquer outra área segura.

Pró: Considere usar uma rede virtual privada (VPN) para assegurar que sua privacidade e anonimato estão protegidos quando você usar um Wi-fi público. Serviços de VPN como Norton WiFi Privacy, disponível para download(link is external), pode criptografar todos os dados que você enviar e receber enquanto usar um Wi-fi público, protegendo a sua informação de outros usuários na mesma conexão.